Notícias

Conferência europeia sobre literacia dos oceanos decorre em setembro nos Açores
Conferência europeia sobre literacia dos oceanos decorre em setembro nos Açores
DATA: 29 Julho, 2019 | HORA: 16:35
Os Açores vão acolher, de 16 a 19 de setembro, a 7.ª Conferência Anual da Associação Europeia dos Educadores em Ciências do Mar (European Marine Science Educators Association - EMSEA), que tem como foco a literacia dos oceanos, o Objetivo 14 'Proteger a Vida Marinha', um dos 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pelas Nações Unidas. Esta iniciativa conta com a parceria do Governo dos Açores, que, através da Direção Regional da Ciência e Tecnologia, apresentou no ano passado uma candidatura para acolher a conferência EMSEA 2019. Para o Diretor Regional da Ciência e Tecnologia, a realização deste evento “vem reforçar a aposta do Governo dos Açores na educação para a ciência, ao mesmo tempo que se constitui como uma excelente oportunidade para promover a literacia dos oceanos”. Bruno Pacheco referiu, neste sentido, que se pretende durante este evento “analisar novos métodos para melhor compreender, sensibilizar e comunicar a importância dos oceanos à sociedade”. Segundo o Diretor Regional, esta conferência pretende “proporcionar aos participantes uma experiência de aprendizagem prática e divertida, promovendo atividades como várias sessões de workshops ou apresentações de posters”. A Conferência EMSEA reúne oradores de instituições regionais, nacionais e internacionais, como a Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO, o Oceanário de Lisboa, a Universidade dos Açores e a Ciência Viva, entre outras. Este evento vai reunir professores, investigadores e interessados da área de educação para as ciências do mar, com o intuito de partilharem o seu conhecimento e melhores práticas para a literacia dos oceanos. Marcada, pela primeira vez, pela realização de uma sessão aberta aos professores locais e à comunidade em geral, a conferência EMSEA 2019 vai decorrer no Expolab – Centro de Ciência Viva, na Lagoa. A 7.ª Conferência Anual EMSEA prevê um limite máximo de uma centena de inscrições, devendo os interessados inscrever-se até 31 de agosto através do endereço http://www.emsea.eu/info.php?pnum=75c6148b47fa90, na página da EMSEA na Internet. Criada em 2011, a EMSEA é uma organização internacional sem fins lucrativos que promove a literacia dos oceanos e reúne professores e educadores de centros de ciência e aquários europeus e disponibiliza uma plataforma para a promoção e a capacitação nas áreas das ciências do mar. GaCS/GM
Ponta Delgada acolhe workshop sobre fundos europeus para a internacionalização de empresas inovadoras
Ponta Delgada acolhe workshop sobre fundos europeus para a internacionalização de empresas inovadoras
DATA: 15 Julho, 2019 | HORA: 21:44
O Governo dos Açores, através do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, a Agência Nacional de Inovação (ANI) e a Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada promovem, na próxima quinta feira, 18 de julho, uma sessão de esclarecimento sobre instrumentos financeiros da Comissão Europeia para a internacionalização de pequenas e médias empresas (PME) inovadoras. Durante este workshop, que se realiza no âmbito do projeto FIMAC - Plataforma de Aceleração de PME através das Tecnologias do Futuro, cofinanciado pelo Programa Interreg Mac 2014-2020, e que visa também impulsionar o uso de tecnologia gratuita FIWARE, estará em análise o SME Instrument, que prevê o financiamento de projetos inovadores com origem em ‘start ups’ e PME. (mais…)
Governo dos Açores participa, em França, na reunião do projeto europeu AQUA-LIT
Governo dos Açores participa, em França, na reunião do projeto europeu AQUA-LIT
DATA: 2 Julho, 2019 | HORA: 21:49
O Governo dos Açores, através do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia (FRCT), participa quarta e quinta-feira, em França, na segunda reunião do projeto europeu AQUA-LIT, que vai decorrer na cidade de Boulogne-sur-Mer. Este projeto, financiado pelo Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP), no âmbito da S2 MARINE LITTER, tem como objetivo desenhar medidas preventivas para evitar o descarte de lixo proveniente da indústria da aquacultura no mar. (mais…)
Nunca se investiu tanto em ciência nos Açores como hoje, afirma Gui Menezes
Nunca se investiu tanto em ciência nos Açores como hoje, afirma Gui Menezes
DATA: 12 Julho, 2019 | HORA: 15:20
O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia destacou hoje, em Angra do Heroísmo, o facto de terem sido criados nos Açores, pela primeira vez, projetos de investigação de pós-doutoramento em contexto empresarial. Gui Menezes afirmou que o Governo Regional "assumiu como prioridade o estímulo à investigação e à inovação nas empresas”, tendo canalizado, nesse sentido, “todos os recursos disponíveis no Programa Operacional” para esta área, como é o caso da criação de seis bolsas de pós-doutoramento, que correspondem a um investimento da Região superior a 400 mil euros. O Secretário Regional, que falava na apresentação dos projetos de pós-doutoramento em contexto empresarial e de assinatura dos contratos, frisou que o Governo dos Açores “tem batalhado e tem estado particularmente empenhado em estimular e promover a investigação aplicada ao tecido empresarial”. Neste sentido, afirmou que a transferência de conhecimento constitui “um dos principais motores de inovação e de desenvolvimento, essenciais para a competitividade das empresas açorianas e para a economia”. “Acreditamos que os seis projetos de pós-doutoramento selecionados são projetos geradores de dinâmicas de transferência de conhecimento e que vão trazer mais valias às empresas promotoras”, salientou, congratulando os empresários que “acolheram as jovens cientistas e os seus projetos”. A criação de bolsas de pós-doutoramento em contexto empresarial insere-se na iniciativa Transfer+, concebida em 2018 pelo Governo Regional, a par de outras medidas na área da ciência, num investimento de 8,3 milhões de euros, previsto no eixo 1 do PO Açores 2020, e que visam uma maior interligação entre a produção científica e a inovação dos centros de investigação regionais com as empresas e com a economia. Durante a sua intervenção, Gui Menezes fez um balanço do Transfer+, adiantando que, âmbito do primeiro aviso para apoiar projetos de Investigação & Desenvolvimento (ID) em contexto empresarial, lançado em 2016, foram aprovados 10 projetos, que correspondem a cerca de dois milhões de euros. Ainda no âmbito do apoio à investigação em contexto empresarial, o Secretário Regional lembrou que estão a decorrer várias medidas, nomeadamente a segunda edição de apoio a projetos de ID nas empresas, o apoio à criação de núcleos ID nas empresas, bem como a medida de apoio à internacionalização das empresas, e que correspondem, na totalidade, a um investimento de 3,8 milhões de euros. Para além destas medidas, Gui Menezes referiu que 2019 marcará o arranque do sistema de financiamento Vales de ID, um “instrumento inovador” de apoio a pequenas iniciativas de PME, que visa apoiar a aquisição de serviços de consultoria em atividades de investigação, desenvolvimento e tecnologia, bem como de serviços de transferência de tecnologia, incluindo a aquisição de Direitos de Propriedade Intelectual e Industrial. O Secretário Regional destacou que, “nos Açores, nunca se investiu tanto em ciência como se está a investir agora”, acrescentando que o próximo Quadro Comunitário de Apoio, em discussão na Comissão Europeia, prevê um aumento significativo nos apoios à ciência, o Horizonte Europa, constituindo-se como “uma oportunidade muito grande para os centros de investigação” dos Açores. Gui Menezes adiantou ainda que o Governo Regional está a preparar novos avisos de concurso que se destinam a financiar “projetos de investigação mobilizadores” nas áreas da RIS3 Açores. No evento hoje realizado na ilha Terceira, foram apresentados três dos seis projetos de investigação de pós-doutoramento em contexto empresarial finalistas, dos quais um visa a criação de leite certificado enriquecido naturalmente com iodo, outro tem como objetivo a valorização biotecnológica de macroalgas açorianas com interesse comercial e o terceiro prevê a produção de produtos lácteos, como queijos e gelados, enriquecidos com substâncias bioativas naturais. GaCS/GM
Governo dos Açores participou na reunião do Grupo de Trabalho Nacional “Cooperação em Investigação e Inovação no Atlântico”
Governo dos Açores participou na reunião do Grupo de Trabalho Nacional “Cooperação em Investigação e Inovação no Atlântico”
DATA: 12 Julho, 2019 | HORA: 12:15
O Governo dos Açores, através do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, participou, em Lisboa, na reunião do Grupo de Trabalho Nacional ‘Cooperação em Investigação e Inovação no Atlântico’, que reúne representantes de instituições portuguesas com competências na investigação e inovação (I&I) na área do mar. Para o Diretor Regional da Ciência e Tecnologia, “através da participação dos Açores na construção desta comunidade, a Região afirma a sua centralidade” nestas áreas, “vincando o seu potencial”. Bruno Pacheco frisou ainda que a integração dos Açores neste Grupo de Trabalho Nacional “vem criar mais oportunidades à comunidade científica sediada na Região para integrar redes internacionais de investigação”. A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), enquanto parceira do projeto AANChOR -All AtlaNtic Cooperation for Ocean Research and Innovation, constituiu este Grupo de Trabalho Nacional, que reúne instituições portuguesas com competências na investigação e inovação na área do mar, mais especificamente do Atlântico. Financiado pelo Programa-Quadro Horizonte 2020, o AANChOR pretende apoiar e operacionalizar a estrutura de cooperação definida pela “Declaração de Belém - Cooperação Atlântica em matéria de Investigação e Inovação”, assinada em julho de 2017, em Lisboa. O objetivo é desenvolver uma comunidade na área da I&I no oceano Atlântico, promovendo e apoiando atividades conjuntas, otimizando a utilização e a partilha de infraestruturas, bem como fortalecendo sinergias e incentivando novos modelos de cooperação. GaCS/GM
Açores contribuem para rede mundial dos sistemas de observação da Terra
Açores contribuem para rede mundial dos sistemas de observação da Terra
DATA: 2 Julho, 2019 | HORA: 9:38
"O Governo dos Açores, através do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia (FRCT), apresenta em Lisboa, durante o workshop EuroGEOSS, de 3 a 5 de julho, os resultados preliminares da implementação do projeto Marine Earth Observation (Marine-EO), o primeiro projeto transnacional europeu na modalidade de parceria para inovação no domínio da observação da Terra. Esta rede internacional, que reúne um grupo de uma centena de governos, desenvolve um plano estratégico para que as decisões e ações sejam apoiadas em sistemas altamente desenvolvidos e tecnologicamente avançados a partir de dados de observação da Terra. (mais…)