Financiamento na Ciência pode ser orientado para resolução de desafios quotidianos, afirma Diretor Regional da Ciência e Tecnologia
DATA: 6 Abril, 2018 | HORA: 10:51

“O Diretor Regional da Ciência e Tecnologia destacou hoje, em Ponta Delgada, a importância do projeto internacional ‘Urban-Waste’ enquanto “ferramenta para encontrar metodologias e processos capazes de responder da melhor maneira possível ao expectável aumento de resíduos” na cidade de Ponta Delgada.

Bruno Pacheco salientou que o Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia assume, neste projeto, “um papel de facilitador, potenciando a captação de fundos de programas” europeus para os Açores, nomeadamente do Horizonte 2020, que permite o financiamento do ‘Urban-Waste’ em 100 mil euros.

O Diretor Regional, que falava na cerimónia de assinatura do acordo de compromisso do ‘Urban-Waste – Urban strategies for waste management in tourist cities’, frisou que este projeto “é mais uma prova de que o financiamento da Ciência pode ser orientado para a resolução de desafios do nosso dia-a-dia”.

Neste sentido, Bruno Pacheco salientou que o Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia pretende constituir-se como “plataforma para potenciar a utilização de determinado tipo de oportunidades de financiamento”.

O ‘Urban-Waste’ é um projeto europeu que visa apresentar propostas aos decisores políticos para a elaboração de políticas ‘eco-inovadoras’ e para o desenvolvimento de estratégias que respondam aos desafios colocados pelo turismo no que diz respeito à gestão e produção de resíduos urbanos.

Este projeto, que reúne 28 parceiros e 11 cidades-piloto com o propósito de avaliar e definir estratégias urbanas de redução de resíduos em cidades com pressões turísticas elevadas, está a ser implementado na cidade de Ponta Delgada pela Câmara Municipal, em parceria com o Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia.

Na sua intervenção nesta cerimónia, o Diretor Regional frisou que o “Governo dos Açores, ciente dos grandes desafios que o rápido incremento dos fluxos turísticos comporta, decidiu através dos seus diversos departamentos e serviços, promover reflexões e estratégias capazes de assegurar que o aproveitamento do turismo se faz de uma maneira sustentável e geradora de riqueza para as populações açorianas, de uma maneira justa e equitativa e respeitando a Natureza”.

“Todas as áreas estão convocadas a contribuir para que este novo impulso económico proveniente do turismo seja ambientalmente sustentável e socialmente justo”, defendeu.

Bruno Pacheco desafiou as entidades presentes na cerimónia a “abraçarem novos projetos, quer seja na área do turismo, da gestão de resíduos ou da biodiversidade”, criando condições para que o tecido socioeconómico encare o Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia como “uma plataforma para a resolução de problemas e criação de valor, envolvendo empresas e equipas de investigação e desenvolvimento”.

O Diretor Regional frisou ainda que “as enormes oportunidades que o turismo trouxe aos Açores são diretamente proporcionais aos desafios que se colocam aos decisores políticos e a todo o setor privado”.

Bruno Pacheco defendeu, por isso, que “faz todo o sentido” que a Município de Ponta Delgada tenha sido escolhido como parceiro regional neste projeto, na medida em que é o maior concelho dos Açores e “é a maior porta de entrada de turistas nos Açores, quer por via marítima, quer por via aérea”.

“Sendo, também, o maior centro urbano dos Açores, o aumento da pressão turística sente-se de maneira particularmente visível”, disse, acrescentando que “a gestão de resíduos é mais uma dimensão crítica em que importa agir, numa estreita cooperação entre as partes interessadas, sejam elas públicas ou privadas”.

“Não pode haver eficácia das políticas públicas sem aplicação concreta no terreno, nem é expectável que haja coerência na ação dos agentes económicos sem uma orientação pública consistente e responsável”, sublinhou Bruno Pacheco.

O ‘Urban-Waste’ é um projeto de tipologia ‘Research and Innovation Action’, coordenado pelo Governo das Canárias, e conta com um orçamento global superior a 4,2 milhões de euros.

O acordo assinado hoje por 14 entidades estabelece o compromisso oficial para a implementação em Ponta Delgada de três medidas estratégicas para a gestão de resíduos, nomeadamente a substituição de produtos descartáveis em hotéis, cursos de formação e consultadoria de reciclagem para estabelecimentos turísticos e ainda a tradução e disseminação das instruções de separação dos resíduos para mais línguas.

O Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, as direções regionais do Turismo e do Ambiente, a Câmara Municipal de Ponta Delgada, a MUSAMI – Operações Municipais do Ambiente, a ARHESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, os hotéis Marina Atlântico, Azoris Royal Garden e Talisman, a Quinta do Bom Despacho, a ANA – Aeroportos de Portugal, a Portos dos Açores, a EFTH – Escola de Formação Turística e Hoteleira e a SATA Air Açores são os parceiros deste acordo.

GaCS/GM”