Governo dos Açores investe mais de um milhão de euros em formação avançada na área do Mar até 2020
DATA: 8 Maio, 2018 | HORA: 10:15

“O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia destacou hoje, na Horta, o investimento superior a um milhão de euros em bolsas de doutoramento e pós-doutoramento na área do Mar, desde 2014 e até 2020, frisando que este valor “revela a importância” que o Governo dos Açores atribui “à investigação e ao conhecimento científico ligados aos oceanos”.

Gui Menezes falava na sessão de abertura do workshop sobre o projeto Maritime Alliance for Fostering the European Blue Economy (MATES), intitulado ‘Um oceano de novas oportunidades profissionais para uma economia competitiva para o Mar dos Açores’.

Este workshop, organizado pelo Governo dos Açores, através do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, que integra o consórcio do MATES, tem como objetivo desenvolver uma proposta de plano estratégico para a formação nas áreas da economia do mar tradicionais e emergentes na Região.

Segundo Gui Menezes, pretende-se com a realização deste evento “identificar algumas das necessidades mais prementes no que respeita à capacitação no setor da economia do mar na Região”.

Neste sentido, referiu que, através dos contributos dos ‘stakeholders’ convidados a participar no workshop, espera-se que seja possível “ajustar a oferta formativa da futura Escola do Mar dos Açores às necessidades de competências nas atividades tradicionais e emergentes marítimas”.

Durante a sua intervenção, o Secretário Regional frisou que a Escola do Mar dos Açores, que entrará em funcionamento em 2019, terá “valências técnicas e tecnológicas ajustadas à formação certificada para as profissões marítimas tradicionais e emergentes, e mais exigentes sob o ponto de vista tecnológico, promovendo a ‘economia azul”’.

“Para desenvolvermos a ‘economia azul’, é preciso visão de futuro, vontade política e financiamento”, afirmou, garantindo que “não falta vontade política ao Governo dos Açores”.

Gui Menezes sublinhou, por isso, a necessidade de “continuar a saber captar mais financiamento” para a área do Mar, acrescentando, no entanto, que “o Mar tem sido um dos principais setores de aplicação de fundos estruturais e de políticas dirigidas na Região”.

Neste sentido, referiu o relatório mais recente do Investimento Territorial Integral relativo ao Mar (ITI Mar), que regula a articulação dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI) com as políticas públicas do Mar para o período 2013-2020, adiantando que foram investidos nos Açores mais de 77 milhões de euros nas áreas relacionadas com a estratégia do ITI Mar.

“A nossa Região, em que o PO AÇORES 2020 é o principal instrumento financiador, regista o maior número de candidaturas aprovadas relacionadas com a temática do Mar a nível nacional, nomeadamente 250 candidaturas”, disse o Secretário Regional, acrescentando que este número “representa 37% do número total de operações aprovadas no país”.

“Os Açores são uma das regiões do país que mais tem investido na área do Mar e que mais projetos, privados e públicos, tem visto serem aprovados”, afirmou Gui Menezes.

O MATES é o primeiro projeto que se desenvolve nos Açores ao abrigo do financiamento ERASMUS + K2 da Comissão Europeia no setor marítimo com o objetivo de identificar as necessidades presentes e futuras das profissões ligadas ao mar.

Este projeto, que arrancou no início deste ano e vai decorrer até 2021, é composto por 17 entidades de oito países e tem um orçamento global de quatro milhões de euros, sendo que a Região poderá dispor de uma verba de 212 mil euros.

GaCS/GM”