Dia Nacional dos Cientistas e Roteiro “Ciência Açores” – Mensagem do Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia
DATA: 16 Maio, 2020 | HORA: 14:39

Há um ano, comemorámos o Dia Nacional dos Cientistas aqui, nos Açores, num ambiente estimulante, celebrando a Ciência e o Conhecimento e a importância da Ciência para o desenvolvimento das nossas sociedades.

Hoje assinalamos este dia de forma diferente, mas não menos estimulante. Aliás, hoje, talvez mais do que nunca, a importância da Ciência e dos cientistas para a sociedade está mais reforçada. Desde os decisores políticos ao cidadão comum, os olhos viram-se para a Ciência e a Tecnologia e para os cientistas na procura de respostas e de soluções para os problemas que enfrentamos.

Num mundo complexo e em mudança, a Ciência posiciona-se como um pilar essencial das sociedades na procura coerente e racional dos caminhos do futuro.

Como dizia um colega meu, investigador dos Açores, e hoje Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos: “Transformar evidências científicas em boa governação é uma questão complexa. Não haverá êxito apenas com cientistas e políticos; é necessário o envolvimento de cidadãos informados e verdadeiramente comprometidos com o futuro”.

A Ciência é, de facto, uma actividade única no sentido em que é, por excelência, uma actividade cosmopolita e colaborativa, com um método universal há muito definido.

A Ciência não tem fronteiras, nem raças, nem credos.

A Ciência tende a ser realizada cada vez mais por equipas multidisciplinares, dada a complexidade das coisas; e, por isso, as políticas científicas devem evitar discriminar os vários domínios do Conhecimento.

A interrogação e a curiosidade, a epifania, a alegria única da descoberta e da explicação, o desvendar da natureza e das soluções dos problemas são experiências muito compensadoras e enriquecedoras que preenchem a alma dos cientistas e investigadores.

Ao longo destes últimos anos, julgo que muitas coisas mudaram no panorama científico regional: muitas medidas foram implementadas, novas parcerias foram criadas, novas áreas de desenvolvimento surgiram, novas ligações ao tecido económico deram os primeiros passos, garantiu-se maior previsibilidade e regularidade nos financiamentos.

Mas devemos e podemos fazer mais. Temos, cada vez mais, de aproveitar as nossas potencialidades. Temos, cada vez mais, de aproveitar o potencial dos Açores em muitos domínios científicos e tecnológicos.

Ainda temos algumas debilidades e um longo caminho a percorrer, é certo, mas temos, também, áreas científicas e tecnológicas que nos poderão oferecer novos rumos, uma economia sustentável e mais desenvolvimento.

Com a iniciativa do Governo Regional, “Roteiro Ciência Açores”, que está em curso, queremos estimular um debate alargado em torno dos factores críticos do Sistema Científico e Tecnológico Açoriano e lançar uma plataforma de discussão sobre a agenda científica para a década 20-30.

A Ciência nos Açores necessita de mais apoio? A Ciência que se faz nos Açores está a ser aproveitada? Temos nos Açores massa crítica suficiente em áreas estratégicas e em áreas potenciais? Que estratégias devem ser implementadas para que o nosso desenvolvimento se baseie cada vez mais na Ciência e no Conhecimento?

Queremos e temos de cada vez mais promover a excelência, a internacionalização e as parcerias da nossa investigação, para mais quando se aproxima um novo quadro comunitário de financiamento, o Horizonte Europa.

A captação de fundos europeus é fundamental se quisermos crescer e aumentar o papel da Ciência na resolução dos problemas das nossas sociedades.

Hoje, Dia Nacional dos Cientistas, quero também enviar uma mensagem aos jovens que ambicionam um dia a vir a ser cientistas. A eles, uma palavra de estímulo e de esperança. Esforcem-se e vão conseguir! Precisamos de novas ideias. Precisamos das vossas interrogações e do vosso contributo para o futuro.

Gostaria de saudar todos os cientistas que fazem investigação de excelência na Região e destacar a importância da Universidade dos Açores como peça fundamental para o nosso desenvolvimento.

Saúdo, também, todas as instituições do nosso Sistema Científico e Tecnológico, bem como os Centros de Ciência dos Açores, tão importantes na promoção da cultura científica e tecnológica na nossa sociedade e, em particular, junto dos mais novos.

O físico Richard Feynman defendia que “a Ciência é a cultura da dúvida”. A todos, desejo que nunca deixem de questionar. Sejam arrojados no pensamento e nas soluções e contribuam para que os Açores sejam uma região cada vez mais próspera e desenvolvida.

Gui Menezes

Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia

  • Videos