Projetos

Marina Carreiro de Sousa
Carry On: Estudo das necessidades psicossociais dos doentes oncológicos da Região Autónoma dos Açores-Proposta de um modelo de suporte
Area of RIS3: N/A
Unidade de I&D: Universidade dos Açores (UAç)
E-Mail: marina.c.sousa@uac.pt
Estado: ongoing
Objetivos:

 

“Este projeto apresenta um objetivo geral duplo: 1) realizar o levantamento e a avaliação de necessidades psicossociais e proceder à avaliação de variáveis de adaptação psicológica (e.g qualidade de vida, stress, satisfação com a vida) junto de um grupo de sobreviventes adultos de doença oncológica da RAA e, com base neste levantamento e avaliação, 2) desenvolver um estudo-piloto, no qual se irá testar um modelo de suporte (Carry On), subscrevendo a intervenção Patient Advocacy (com formato de intervenção via telefone), junto de um grupo de doentes oncológicos do grupo oriental do Arquipélago dos Açores (ilhas de São Miguel e Santa Maria).

Objetivos específicos:

  • Avaliar retrospetivamente as necessidades dos sobreviventes açorianos ao nível das necessidades psicológicas (e.g. acompanhamento psicológico) e sociais (e.g. apoio social) sentidas ao longo da trajetória da doença (desde o diagnóstico recebido na Região, deslocação para outras ilhas ou para o Continente Português para a realização de tratamentos até retorno à ilha de origem);
  • Avaliar as variáveis de adaptação psicológica presentes ao longo da trajetória da doença;
  • Avaliar o efeito de variáveis médicas (tipo de diagnóstico, tipo de terapêutica recebida, local onde realizou os tratamentos, tempo de deslocação) nas necessidades psicossociais sentidas ao longo da trajetória da doença e nas variáveis de adaptação psicológica;
  • Avaliar o efeito de variáveis sociodemográficas (idade, género, estatuto socioeconómico) nas necessidades psicossociais sentidas ao longo da trajetória da doença e nas variáveis de adaptação psicológica;
  • Construção de uma entrevista estruturada que permita complementar a informação recolhida através dos instrumentos de auto relato. Esta entrevista terá como objetivo o levantamento das necessidades específicas dos sobreviventes ao nível da literacia quanto a novas formas de transmissão de informação; da utilidade e importância de terem recebido acompanhamento mais próximo ao longo da trajetória da doença, principalmente aquando da permanência noutra ilha do arquipélago ou no Continente Português para a realização dos tratamentos;
  • Construir e testar um modelo de intervenção de suporte junto de doentes oncológicos do Grupo Oriental dos Açores, baseado nas necessidades referenciadas pelos sobreviventes;
  • Avaliar os efeitos do modelo de suporte através da Realização de um Randomized Controlled Trial (RCT), em que a amostra de doentes oncológicos será aleatorizada nas condições experimental (sujeitos ao modelo de suporte) e um grupo de controlo (sem modelo de suporte);
  • Estudar a estabilidade das mudanças e dos ganhos, comparando as medidas a implementar em três momentos diferentes (antes da intervenção, após a intervenção e follow-up a 1 ano);
  • Avaliar a existência de diferenças significativas nos resultados obtidos entre os doentes que foram sujeito ao modelo de suporte e os que não foram;
  • Procurar identificar as características (e.g. sociodemográficas, psicológicas, sociais) dos indivíduos que apresentaram maiores mudanças após a aplicação do modelo de suporte.”