Projetos

Joana Moura Cabral
Self-care to care: Programa grupal baseado no mindfulness e compaixão para cuidadores informais de indivíduos com transtornos de humor
Area of RIS3: N/A
Unidade de I&D: Universidade dos Açores
E-Mail: joana.m.cabral@uac.pt
Estado: ongoing
Objetivos:

“Os transtornos de humor (TH), de acordo com a WHO, estão entre as doenças físicas e mentais que causam maior nível de incapacidade, tendo uma taxa de incidência elevada. Os transtornos de humor são considerados problemas de saúde pública, que têm implicações sociais e económicas significativas.
Atualmente, reconhece-se a importância das pessoas que prestam cuidados informais de primeira linha aos doentes psiquiátricos, exercendo estas um papel central na recuperação destes doentes. No entanto, nem sempre estes cuidadores informais estão preparados para assumir este papel, estando sujeitas a altos níveis de sobrecarga (cargiver burden), que não só afetam a sua qualidade de vida, como também poderão contribuir para a manutenção e/ou recaída do doente. Deste modo, torna-se premente prestar um apoio objetivo e fidedigno a estes cuidadores informais.
Os programas de intervenção dirigidos a cuidadores de doentes psiquiátricos têm atingido resultados positivos, relativos ao aumento da resiliência e qualidade de vida, bem como à diminuição da taxa de recaídas dos doentes, o que se traduz em claras vantagens em termos de custo-benefício para o Estado.
As terapias cognitivo-comportamentais de terceira geração ou cognitivo-contextuais, como o mindfulness e a Terapia Focada na Compaixão (TFC), são abordagens inovadoras com benefícios reconhecidos mundialmente. Intervenções desta natureza têm-se revelado eficazes na redução do stress e no bem-estar social e emocional de cuidadores de doentes com outras patologias, no entanto, ainda não foram testadas em programas dirigidos a cuidadores de doentes com TH.
Deste modo, o presente estudo visa desenvolver e testar um programa grupal inovador para cuidadores de doentes com TH, baseado no mindfulness e compaixão, que objetiva o desenvolvimento de competências adaptativas de regulação emocional, que possam ser alternativas a processos desajustados que geram sofrimento ao cuidador e se refletem no estado de saúde do doente. Pretende-se, ainda, que este programa seja descrito num manual clínico, facilitando, assim, o processo de disseminação desta ferramenta de trabalho inovadora, devidamente testada e validada empiricamente.

Metodologia
O foco central e inovador deste projeto está no desenvolvimento de um programa baseado no Mindfulness e Compaixão, que visa apoiar cuidadores informais de indivíduos com TH. O programa, denominado Self-care to care, será composto por 12 sessões quinzenais, com uma duração de 2 horas cada. As sessões dividir-se-ão em três módulos distintos, um introdutório onde se realizará psicoeducação sobre os TH, um onde se ensinarão skills de Mindfulness e outro que se centrará na TFC.
Para testar a eficácia do programa realizar-se-á um estudo experimental com um desenho de investigação do tipo Non-Randomized Controlled Trial (NRCT) com follow-up (6 meses). Este estudo envolverá uma amostra de 60 cuidadores informais de primeira linha de indivíduos que sofrem de TH crónicos, a qual será rigorosamente selecionada de modo a cumprir com os critérios de amostragem deste projeto. Após o recrutamento da amostra, esta será aleatoriamente dividida em dois grupos: o grupo experimental (GE), que será sujeito a intervenção participando no programa; e o grupo controlo (GC), que não será sujeito a intervenção, ficando em lista de espera para beneficiar do programa após a sua validação.
A avaliação da eficácia do programa será feita a partir da aplicação de um conjunto de instrumentos de auto-resposta, a toda a amostra (GE e GC), antes (pré-teste), imediatamente (pós-teste) e seis meses após (follow-up) a aplicação da intervenção. O decurso das sessões propriamente ditas será avaliado a partir de um “Diário de Bordo”, “Fichas de avaliação das sessões”, “Registo de assiduidade” e “Registo da realização de trabalho de casa”. Proceder-se-á à comparação dos resultados quantitativos obtidos entre ambos os grupos de modo a verificar eficácia do programa na promoção e manutenção de mudança nos participantes do programa, em termos de diversas variáveis relacionadas com a sobrecarga do cuidador. Anisaremos, ainda, os dados qualitativos recolhidos, de modo a verificar a adequação e pertinência percebidas das diversas sessões. O recurso a uma metodologia mista (análises quantitativa e qualitativa) permitirá a recolha de dados ricos e robustos, essenciais para a prossecução dos diversos objetivos do projeto.
Os procedimentos envolvidos em todas as etapas do estudo terão em conta os cuidados éticos e deontológicos pelos quais se rege a investigação.

Resultados esperados
A intervenção dirigida a cuidadores informais de doentes psiquiátricos, é reconhecida internacionalmente como sendo relevante e prioritária. No entanto, as respostas a este nível ainda são escassas, especialmente no que se refere a cuidadores de indivíduos com TH. Assim, pretendemos, com este projeto, vir responder a esta necessidade, desenvolvendo uma medida concreta e inovadora de apoio a cuidadores informais de indivíduos com TH da Região Autónoma dos Açores (RAA), a qual, após ser testada e validada, será descrita num manual que será disseminado, de modo a que possa ser replicada por outros profissionais da área, permitindo que a comunidade açoriana em geral e outras populações externas à RAA, possam beneficiar das potencialidades desta intervenção.
Espera-se que este projeto de investigação, para além de contribuir para enriquecimento dos serviços prestados na área da saúde mental na RAA, produza conhecimento relevante e inovador para a comunidade científica. Deste modo, pretende-se, ainda, divulgar os resultados parciais e globais desta investigação, a partir de apresentações em encontros científicos internacionais e da publicação de artigos em revistas científicas da área.”